Formas de Ingresso

2017

  • Home
  • Formas de Ingresso
Imagem relativa a formas de ingresso

Em 1996, a nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei nº 9.394, aboliu de seu texto o termo vestibular, adotando a expressão Processo Seletivo. Essa Lei previu a autonomia das instituições em criar novos mecanismos de acesso que estabelecessem articulação com o Ensino Médio.

A Lei 9394/96, de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, além de repetir em seus artigos 3° inciso I e 4° inciso V as determinações constitucionais contidas nos artigos 206 inciso I e o artigo 208 inciso V da Constituição Federal, respectivamente, estabelece, por sua vez, que:

Art. 44 – A educação superior abrangerá os seguintes cursos e programas:
.............................................................................................
II – de graduação, abertos a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados em processo seletivo;

Os alunos podem ingressar no curso de bacharelado da FIC, através de seis formas distintas, de Processos Seletivos, a saber:

Concurso Vestibular

O Processo Seletivo de ingresso na FIC (antigo Vestibular), para cursos superior de graduação, avalia o domínio do candidato sobre conteúdos e competências pertinentes ao ensino médio.

Todo candidato que tenha concluído o ensino médio ou equivalente, ou que esteja em processo de conclusão até o início das atividades letivas, pode participar da seleção.

Desde o ano de 2009 que a FIC adota o “Processo Seletivo On Line e isso quer dizer que o candidato pode fazer a sua prova de qualquer lugar, de qualquer aparelho desde que conectado a internet.

Transferência Externa

A Transferência Externa é indicada para alunos regularmente matriculados, ou com matrícula trancada em outra IES, cujo curso seja devidamente reconhecido ou autorizado pelo MEC (Ministério da Educação).

Tais alunos podem solicitar Transferência Externa, em um processo que está condicionado à existência de vagas no curso pretendido. Caso o número de candidatos seja superior ao número de vagas, o candidato será submetido a um Processo Seletivo específico.

Reaproveitamento do curso

Candidatos portadores de diploma de curso superior reconhecido pelo MEC podem solicitar Reaproveitamento de Curso.

Esta é uma forma de ingresso em que o candidato portador de diploma de nível superior devidamente reconhecido solicita isenção do vestibular para ocupar uma vaga nos cursos da FIC. Este processo está condicionado à existência de vaga no curso pretendido. Caso o número de vagas seja inferior ao número de candidatos será realizado um Processo Seletivo específico.

Prouni

Uma outra forma de acesso é por meio do Programa Universidade Para Todos (PROUNI) do Governo Federal, que possibilita o ingresso de alunos de baixa renda nas IES particulares e comunitárias credenciadas pelo Ministério da Educação com bolsas integrais ou parciais. Para se candidatar é necessário ter concluído o ensino médio ou estar cursando a última série e atender aos critérios estabelecidos pelo Ministério da Educação, quais sejam:
  • Ter cursado as três séries do Ensino Médio em escola pública ou com bolsa integral em escola da rede particular.
  • Renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio para bolsa integral ou de até três salários mínimos para bolsa parcial.
  • Nota do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), conforme estabelecido pelo MEC.

Enem

Outra forma de ingresso é pela nota do ENEM pura e simplesmente, classificando os candidatos por ordem decrescente de aproveitamento na média das notas do boletim do ano imediatamente anterior. Todos os anos a Comissão de Avaliação e Ingresso da FIC, na primeira quinzena de setembro, determina uma quantidade de vagas para essa modalidade de processo seletivo e a pontuação mínima.

© Copyright FIC - UNIFAL - 2016. Todos os direitos reservados.